Friburguense pronto para a segundona

Na Série B do Campeonato Carioca, Tricolor da Serra planeja voltar à elite do futebol em 2018

Por O Dia

Rio - O ano de 2017 vai ficar marcado na memória dos jogadores e torcedores do Friburguense Atlético Clube. É que o Tricolor da Serra vai encarar uma árdua missão pela frente. O primeiro desafio será já em fevereiro, com a estreia na Copa do Brasil. Em maio, o clube de Nova Friburgo disputará a Série B do Campeonato Carioca. O objetivo, é claro, é fazer bonito nas duas competições.

Fora da Copa do Brasil desde 2005, quando despachou a Caldense, de Minas Gerais, na primeira fase, mas caiu diante do Internacional de Porto Alegre, o Friburguense estreia dia 15 de fevereiro contra o Oeste, de São Paulo. Será apenas uma partida no Estádio Eduardo Guinle, em Friburgo. “Jogar aqui vai ser fundamental, pois temos bom histórico. Dos últimos nove jogos em ‘casa’, ganhamos sete e empatamos e perdemos um”, enumera José Eduardo Siqueira, gerente de futebol.

Elenco atual do Friburguense. Divulgação

Para não fazer feio, Siqueira aposta também na força do elenco. Com média de idade de 24 anos, a equipe terá praticamente todos os nomes que atuaram em 2016. Entre os destaques do time comandado pelo técnico Merica, ele cita Sérgio Gomes, Bidu e Ziquinha. “E ainda vamos promover alguns jogadores da base, juntando experiência e juventude”, adianta.

Com folha de pagamentos modesta — cerca de R$ 50 mil mensais —, o gerente de futebol espera que o Friburguense venha a repetir a mesma trajetória de cinco anos atrás. É que ao cair para Série B, em 2010, o clube conquistou no ano seguinte o vice-campeonato da segundona e retornou à elite em 2012. “É o nosso principal objetivo regressar em 2018 para disputar a primeira divisão. Estamos focados nisso”, vislumbra Siqueira.

Para ele, o retorno à elite não é um sonho distante. Afinal, logo após a criação do clube, o Friburguense já começou a aparecer e, é claro, a incomodar os adversários. Em 1988, o Tricolor da Serra disputou pela primeira vez a Série A. Mas a permanência na primeirona do Campeonato Carioca foi curta, sendo rebaixado no mesmo ano.

O retorno só ocorreu dez anos depois, no Carioca de 1998. De acordo com o José Eduardo Siqueira, 1999 foi um dos melhores anos para o Friburguense. “Naquele campeonato, com turno e returno, conquistamos o quarto lugar. Foi uma campanha inesquecível”, lembra.

Siqueira ressalta ainda outros feitos importantes do Frizão. Um deles foi no Carioca de 2002, quando também chegou em quarto. Em 2004, novo momento memorável. Foi à semifinal da Taça Rio contra o Vasco no Maracanã. “Empatarmos em 1 a 1, mas perdemos de 5 a 4 nos pênaltis, infelizmente", recorda.

Últimas de Rio De Janeiro