De olho nas chuvas de verão

Belford Roxo e Nova Iguaçu estão se preparando para evitar desastres naturais

Por O Dia

Nova Iguaçu - As cidades de Nova Iguaçu e Belford Roxo estão preocupadas com as chuvas de verão, que começou há três dias. Os dois município adotaram medidas para agilizar as ações dos órgãos competentes em casos de desastres naturais. As famílias em áreas risco são as que mais preocupam.

Em Nova Iguaçu a Defesa Civil mapeou locais de risco e cadastrou as famílias para receberem alertas, via SMS, sobre risco de deslizamentos, inundações e orientações sobre como proceder neste casos.

Somente nesta primeira etapa do plano foram identificadas 58 áreas de risco de deslizamento e 91 de inundações na cidade. "Essas informações são importantes para dar um direcionamento mais rápido e ajudar as ações da Assistência Social e Saúde, por exemplo", diz o subsecretário de Defesa Civil de Nova Iguaçu, coronel Jorge Ribeiro Lopes.

A Prefeitura de Belford Roxo está de olho nas mudanças climáticas. A cidade é a única da região a possuir um Centro de Monitoramento e Gerenciamento de Risco (CMGR), que funciona 24 horas por dia.

Os equipamentos são conectados à internet e à uma estação termoelétrica e o local envia uma série de dados que são analisados em tempo real pelos agentes de monitoramento. Todas as informações que chegam ao órgão são compartilhadas na internet, através da página da Defesa Civil da cidade de Belford Roxo no Facebook.

Outra medida adotada são os avisos por celulares, por mensagem via SMS. Para isso, é necessário ligar para 199, ou 2761-0456 e cadastrar o número do telefone, informando nome e CEP da rua onde mora.

Pluviômetros também foram instalados em locais próximos a áreas de risco. Desta forma é possível o órgão se precaver e se antecipar aos fatos, tentando minimizar os impactos ocasionados pelas chuvas. Os equipamentos foram instalados em nove bairros do município. 

Últimas de Rio De Janeiro