PRF aponta nova rota do tráfico para o Rio

Criminosos mudaram o trajeto de armas e drogas e a forma de agir, usando casais com crianças e idosos

Por O Dia

Rio - Criminosos que saem do Paraguai com destino ao Brasil principalmente Rio e São Paulo transportando armas e drogas passaram a entrar no país pelo litoral do Sul do Brasil e a evitar a tradicional rota do tráfico feita pelo Mato Grosso do Sul e Paraná. As informações são da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que terça-feira apreendeu, na Rodovia Presidente Dutra, altura de Itatiaia, no Sul Fluminense, 40 pistolas importadas, 1,5 mil peças de munição e carregadores com um casal que saiu de Balneário Camboriú, em Santa Catarina. Eles estavam com os filhos gêmeos, de 8 anos, e são de Joinville, também em Santa Catarina. As crianças foram levadas para o Conselho Tutelar de Barra Mansa, no sul do estado.

De acordo com a PRF, os policiais têm prendido muitos criminosos oriundos dessa região, principalmente na BR-101, na região da Rio-Santos. A apreensão será investigada pela Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme).

O perfil do casal preso também demonstra mudanças nas táticas dos traficantes que têm usado famílias, idosos e até policiais, segundo a PRF, para entrar com armas e drogas no Brasil na tentativa de não chamar atenção da polícia. A PRF informou que o policiamento está sendo intensificado nessa nova rota com atenção mais voltada para esse atual perfil de criminosos.

"Do Mato Grosso do Sul e do Paraná, os traficantes já vinham para São Paulo e Rio, mas eles estão buscando caminhos alternativos, às vezes, até andando mais, aumentando o trajeto, mas passando por rodovias menos visadas porque o trajeto tradicional já está mais do que monitorado. Ao invés de virem direto para São Paulo, por exemplo, os traficantes têm ido para Santa Catarina, acessando a rota pelo litoral do Sul. Temos observado que eles têm buscado outros caminhos. Esse casal (preso terça-feira) fez esse caminho e entrou pela Dutra mesmo mas temos muitos casos como esses na Rio-Santos", explicou o porta-voz da PRF, José Hélio Macedo.

PRF apreendeu 40 pistolas e 1%2C5 mil munições de armasDivulgação

Os presos são Marcos Rogério, de 28 anos, e Jessica Azenha, de 29. José Hélio contou que desconfiou do casal porque Marcos ficou muito nervoso ao ser abordado. As pistolas, todas com numeração raspada, são de calibres .40 e 9mm, de fabricações turca, austríaca, americana e brasileira. Segundo a PRF, o suspeito confessou que receberia uma quantia em dinheiro para trazer o armamento, mas não disse para quem e não para onde iria o material.

"Temos visto com frequência casais com crianças no carro, assim como tiveram idosos e até policiais que dão carteiradas. São pessoas acima de qualquer suspeitas, mas que a gente aborda quando recebemos denúncia ou não. O caso de terça não foi denúncia. Tem algumas pessoas que já tremem logo como foi a de ontem (terça-feira). Mas tem bandidos que até fazem escândalo quando vamos desmontar o carro dizendo que ali está uma família, que não são bandidos", contou o porta-voz da PRF.

8 mil prisões em 140 dias

A apreensão de terça-feira faz parte da operação Égide, iniciada pela PRF em julho, em oito estados. Além do Rio, os policiais estão nas rodovias do Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, São Paulo e Goiás. Em 140 dias de ação, de 10 de julho até o último dia 26, os policiais já prenderam 8.104 pessoas, não apenas por tráfico, mas por outros crimes, o que dá 2,4 prisões por dia. Já foram apreendidas 129 toneladas de maconha, 3,1 de cocaína e crack, 537 armas, 98.582 peças de munição e quase três milhões de pacotes de cigarros. Foram recuperados ainda 1.705 carros.

Apreensões frequentes na Via Dutra

As apreensões de armas pela Polícia Rodoviária Federal nas vias de acesso ao Rio têm sido frequentes, sobretudo na Rodovia Presidente Dutra. No dia 5, agentes da PRF prenderam um homem que transportava um fuzil, 61 pistolas e carregadores na Dutra, em São João de Meriti. O homem tentou se livrar apresentando carteira falsa de perito judicial.

Em outubro, um casal foi preso quando tentava chegar no Rio com um carregamento de pistolas e munições, inclusive de fuzil, também na Dutra, na altura de Itatiaia, no Sul Fluminense. Os dois foram presos durante uma ação conjunta da PRF e da Polícia Civil. Com eles, foram encontradas cinco pistolas, 120 munições para fuzil 5.56 e outras 50 de pistola.

Últimas de Rio De Janeiro