Gregório Duvivier flagra chegada de Picciani no Rio: 'Recepção calorosa da PF'

Presidente da Alerj foi levado coercitivamente para depor na sede da Polícia Federal na manhã desta terça-feira

Por O Dia

Rio - O ator Gregório Duvivier flagrou o momento em que o presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), Jorge Picciani, chegou à cidade na manhã desta terça-feira. Policiais federais aguardavam o desembarque do deputado no Aeroporto Santos Dumont, para levá-lo coercitivamente para depor na sede da Polícia Federal. 

Gregório Duvivier estava no mesmo voo que Jorge PiccianiReprodução Instagram

"Atrás de mim no voo, o Picciani pai. Jornalismo é karma. Aguarde as cenas do próximo capítulo", escreveu ainda dentro do avião. Além de publicar uma foto do parlamentar, o artista filmou também a abordagem da Polícia Federal. "Olha o furo do Greg News! Chegando no Rio, recepção calorosa da PF. Feliz de ter presenciado esse momento tão aguardado do povo do meu estado", brincou.

Filho de Picciani é preso

?Em mais um desdobramento da Lava Jato, a Polícia Federal voltou às ruas do Rio no início da manhã desta terça-feira. Felipe Picciani, filho do presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), foi preso em Uberlândia, Minas Gerais. A operação "Cadeia Velha" cumpre ainda mandados de prisão contra empresários do setor de ônibus, Jacob Barata Filho e Lélis Teixeira.

Por volta das 8h, Jorge Picciani desembarcou no Aeroporto Santos Dumont e foi levado coercitivamente para depor na sede da PF. Os deputados do PMDB Edson Albertassi e Paulo Melo também serão levados para prestar depoimento nesta terça. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), a condução coercitiva dos parlamentares foi ordenada como alternativa inicial à prisão deles, já que eles têm foro privilegiado. Apesar disso, o órgão já pediu ao 2º Tribunal Regional Federal (TRF) a prisão dos deputados. 

“Havendo demonstração cabal de ilícitos gravíssimos e até mesmo alguns em estado de flagrância, à vista de sua natureza permanente, e que a liberdade dos referidos alvos implicaria perigo concreto à ordem pública, além da aplicação da lei penal, requer o MPF sejam deferidas prisões preventivas em desfavor dos deputados estaduais ora investigados”, afirmam os procuradores regionais.

Os agentes cumprem ainda mandados de busca e apreensão nos gabinetes da presidência da Alerj, de Jorge Picciani, Edson Albertassi e Paulo Melo. Os policiais chegaram à Casa por volta das 7h. Ao todo, são seis mandados de prisões preventivas e quatro temporárias, e 35 mandados de busca e apreensão nos endereços de 14 pessoas físicas e sete pessoas jurídicas. 

Últimas de Rio De Janeiro