Polícia tem apenas 60% do efetivo necessário

Série do DIA mostrou que 4 em cada 10 viaturas estão sem condições de circular. Um dos reflexos foi pedido de delegada para fechar trilha no Cristo

Por O Dia

Rio - Na última sexta-feira, a delegada Valéria Aragão pediu para que as pessoas evitassem a trilha do Corcovado, que é parte da Transcarioca. O motivo: a falta de efetivo para realizar o policiamento e o alto número de assaltos no local.

Como a série ‘Rio Sem Polícia’, do DIA, mostrou, atualmente, o efetivo da corporação é 60% do considerado ideal para realizar um policiamento eficiente nas ruas. Além disso, há 4 mil concursados aprovados, mas o governo diz que não possui verba para contratá-los. Sem dinheiro em caixa, as viaturas estão com manutenção precária. Quase quatro a cada 10 carros da PM estão ‘baixados’. Levantamento feito pela reportagem mostrou que, de 2.657 carros policiais, 990 encontravam-se parados, à espera de reparos, em maio.

Polícia tem apenas 60% do efetivo necessárioArte O Dia

Veja a lista com as armas de cada batalhão

?Veja a situação das viaturas

Apesar do investimento de R$ 44 bilhões na Secretaria de Segurança nos últimos 10 anos, mais do que qualquer outra pasta, o arsenal da Polícia Militar encontra-se defasado. E, após análise das vistorias realizadas pelo Ministério Público, constatou-se que somente 12 de 39 batalhões possuem armas suficientes e prontas para uso. Além disso, 22 unidades dependem de doações como legumes, frutas e vassouras. A Polícia Civil também sofre com os mesmos problemas, com atrasos nas investigações.

Os dados apresentados na série serão debatidos em audiência pública na Alerj.


Últimas de Rio De Janeiro