Informe: Previ-Rio pode não ter como arcar folha de pagamento do próximo mês

Tesouro repassa cerca de R$ 160 milhões mensais ao Previ-Rio. Para quitar pagamento referente a maio, serão necessários R$ 220 milhões

Por O Dia

Rio - O prefeito Marcelo Crivella afirmou nesta terça-feira que pode não ter dinheiro em caixa para pagar a servidores da ativa a partir de setembro. Ainda mais preocupante, porém, é a situação de aposentados e pensionistas. Se não houver aumento de repasses do Tesouro Municipal, o Instituto de Previdência do Município (Previ-Rio) não conseguirá arcar com a folha de pagamento do... mês que vem.

O Tesouro repassa cerca de R$ 160 milhões mensais ao Previ-Rio. Para quitar, em junho, o pagamento referente a maio, serão necessários R$ 220 milhões (R$ 60 milhões a mais). Crivella, que em março sugeriu alterações na alíquota previdenciária municipal, tem agido com cautela. Espera o desfecho da Reforma da Previdência.

Repasse

Ao que tudo indica, Crivella permitirá o aumento de repasses ao Previ-Rio. Evitaria desgaste com servidores e o risco de incorrer em crime de responsabilidade fiscal.

Impeachment

O Sindicato dos Servidores Públicos do Município entrou com Ação Civil Pública na 13ª Vara de Fazenda. Cobra o impeachment de Crivella. Alega que a prefeitura “corta benefícios, taxa servidores e não paga a prestadores de serviços, ao mesmo tempo em que concede benefícios fiscais a empresas”. Na ação, requereu a intimação do Tribunal de Contas do Município e da Câmara Municipal.

Garoto novo na área

Nomeado procurador-geral de Campos aos 33 anos por Rosinha Garotinho (PR) em 2013, Matheus da Silva José assumiu a subsecretaria de Gestão da Secretaria Municipal de Transportes, gerida por Fernando Mac Dowell. O decreto foi publicado anteontem.

Bola dividida?

Crivella se encontrou com Bernardinho, recém filiado ao Novo. Tanto o técnico de vôlei quanto seu secretário de Habitação, Indio da Costa (PSD), são cotados para disputar o governo do estado em 2018.

Possível aliança

Um amigo do prefeito não vê incompatibilidade em conversas com Bernardinho. “Ainda falta para a eleição. Até lá, um pode se tornar candidato ao Palácio Guanabara, e, outro, ao Senado. Indio e Bernardinho podem ser aliados”.

Fator reformas

Foi cancelada a cerimônia que teria presença de Michel Temer e devolveria amanhã, a Pernambuco, a autonomia do Porto de Suape. O presidente diz que quer focar nas reformas da Previdência e Trabalhista. O cancelamento é também oportuno: Temer participaria do ato ao lado de Paulo Câmara (PSB). Isto, justamente no momento em que o PSB se rebela contra as reformas.

Últimas de Rio De Janeiro