Cerca de 3.500 trabalhadores são pegos em situação irregular na Vila Olímpica

Funcionários excediam jornada de trabalho, mal tinham assentos em quiosques e não recebiam alimentação adequada

Por O Dia

Rio - Cerca de 3.500 trabalhadores foram encontrados em situação irregular por fiscais do Ministério do Trabalho que vistoriavam as instalações olímpicas, no Rio, nesta segunda e terça-feira, informou o Ministério Público do Trabalho (MPT) nesta quarta-feira. Os funcionários atuavam em bares e lanchonetes, de acordo com o MPT, e exerciam jornadas de trabalho excessivas, sem controle efetivo de duração. Até o momento, nenhuma empresa foi responsabilizada pela infração. A ação foi notificada ao Comitê Rio 2016.

Além do excesso de trabalho, os funcionários encontrados na Vila Olímpica recebiam alimentação em "salgadinhos" e sanduíches. De acordo com o MPT, não havia assentos para os trabalhadores, que precisavam sentar no chão para fazer as refeições, e os quiosques onde atuavam não possuíam cobertura.

Saiba: Comitê Rio 2016 é multado por irregularidades em contratos de trabalho

Fiscais em outra ação de vistoria na Vila Olímpica Ministério do Trabalho/Divulgação

As empresas responsáveis pelos trabalhadores não tiveram os nomes divulgados e foram convocadas para prestar esclarecimentos em reuniões e assinar um Termo de Ajuste de Conduta (TAC).

Este termo conta com normas para garantir tópicos básicos, como "não estender a jornada de trabalho além das oito horas diárias, acrescidas de duas horas extras excepcionais", além de "alimentação saudável e adequada no mínimo duas vezes por dia", "disponibilização de assentos, de tendas, bonés, protetor solar e outros.

Últimas de Rio De Janeiro