Mais de 60 pessoas são detidas durante tumultos em praias da Zona Sul

Final de semana foi marcado por vários episódios de arrastões

Por O Dia

Rio - O último final de semana do inverno foi de um sol intenso e praias lotadas no Rio de Janeiro. No entanto, ao invés das imagens dos cariocas e turistas aproveitando o forte calor que fez na cidade, ficaram marcadas as cenas de violência em diversos pontos da Zona Sul, com roubos e agressões. Segundo a Polícia Militar, 61 suspeitos foram conduzidos para delegacias e abrigos.

Após diversos episódios de violência no último sábado, a PM reforçou no domingo o policiamento com mais de 40 homens nas proximidades do Arpoador. Ao longo do dia, de acordo com o 23ºBPM (Leblon), foram registradas oito ocorrências de furto. Os policiais levaram 33 pessoas para delegacias e, com o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Social, alguns menores foram para abrigos.

Policiais militares realizaram no domingo uma blitz%2C no Humaitá%2C revistando motoristas e passageiros dos ônibusDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

Segundo a Polícia Civil, Mateus Souza de Andrade, Cristin Gomes Soilo, Daniel da Silva de Avelar, Carlos Roberto Carvalho Pereira e Fabiana de Medeiros Almeida foram presos em flagrante e 14 adolescentes apreendidos. Com eles, os PMs recuperaram cordões de ouro e aparelhos celulares. Os maiores de idade foram autuados por furto e os menores por fato análogo ao mesmo crime. O caso foi registrado na 14ªDP (Leblon).

Porém, o dia mais crítico foi no sábado. Em Copacabana, cinco menores foram apreendidos. Com eles, os policiais recuperaram celulares, cordões e relógios que foram roubados durante um arrastão. Quatro responderão por fato análogo ao crime de furto e um ao crime de roubo. As vítimas estiveram na 12ªDP (Copacabana) onde prestaram depoimento e reconheceram os autores dos crimes.

VEJA MAIS

Arrastões marcam o fim de semana de calor e praia

Baleado durante arrastão em Botafogo encontra-se estável após cirurgia

Teve confusão também na Praia de Ipanema. Um suspeito foi agredido pelos banhistas, levado para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, e, em seguida, encaminhado para a 14ªDP. Na delegacia, Leandro Francisco Resende, de 18 anos, foi preso, e outros três adolescentes foram apreendidos. Com eles, foi recuperado um cordão de ouro. Os quatro foram reconhecidos pelas vítimas e o maior responderá por roubo. Já os menores, por fato análogo ao crime.

Tumultos e cenas que assustam foram registrados em pontos e ônibusDimitri Rodrigues

Mas foi em Botafogo onde aconteceu o caso mais grave. O vendedor de frutas Francisco Francismar Vieira, de 51 anos, foi atingido por uma bala perdida durante um arrastão que contou com aproximadamente 50 pessoas. Na Rua Voluntários da Pátria e outros pontos do bairro, os comerciantes fecharam as portas com medo de assalto. Segundo a PM, 20 suspeitos foram presos e levados para a 10ªDP (Botafogo).

O segurança de um supermercado prestou depoimento na delegacia e teve sua arma apreendida. Francisco passou por cirurgia na perna e segue internado no Hospital Miguel Couto. Seu estado de saúde é estável.

ONG pede investigações sobre destino dos produtos roubados

O presidente do Movimento O Rio pela Paz, Rommel Cardozo, defendeu nesta segunda-feira que seja investigado o destino dos produtos roubados durante os arrastões nas praias. “É preciso que se investiguem quem paga por esses celulares roubados, o rastro do dinheiro. De onde vem e pra onde vão as mercadorias roubadas, quem as compra”, comenta.

Últimas de Rio De Janeiro