Dia do Sexo é hoje, mas poucos sabem

Para sexóloga, data é uma boa forma de turbinar relações

Por O Dia

Rio - Que é bom, melhora a autoestima e emagrece todo mundo já sabe. Mas que hoje se comemora o Dia do Sexo, nem todos foram avisados. A invenção é recente, surgiu em 2008, e foi ideia de uma marca de preservativos, de olho no aumento das vendas de seus produtos, mas também com a intenção de fazer uma espécie de brincadeira com a data (6/9).

Artur e Fabiana salvaram o casamento de dez anos após terapia. Crise ficou para trás em pouco tempoMaíra Coelho / Agência O Dia

A rede de motéis aproveita o dia, faz promoções e vê as filas de carros aumentarem em suas portas, assim como as vendas nas sex shops. “Muitos não sabem que amanhã (hoje) se comemora o Dia do Sexo e também o Dia Mundial do Sexo Oral”, diz Nina Mager, dona da X-Sited, uma loja virtual de produtos eróticos.

E dá dicas aos casais. “Investir nas preliminares é fundamental e usar um gel comestível torna esse momento mais saboroso e prazeroso. Uma outra dica são os produtos funcionais, como o vibrador líquido, que é o nosso campeão de venda”, diz a empresária. Para a sexóloga Alyne Meirelles Bonomo, Dia do Sexo é todos os dias. Ela afirma que é necessário sair da rotina, apimentar a relação e procurar sempre fazer coisas diferentes, principalmente os casais que estão há muitos anos juntos.

“Vejo nas palestras que eu ministro mulheres reclamando que alguns homens não exploram o corpo da parceira. Muitos casais com a correria do dia a dia deixaram de ter momentos íntimos. Essas atitudes atrapalham a relação”, diz Alyne.

Ela diz que o importante é entender que o sexo é uma situação natural e que não pode ser visto como um compromisso do sábado à noite. “O ser humano não vive em estado de paixão para sempre, mas o interesse e o prazer não podem acabar”, acrescenta a sexóloga. Pensando nisso, o Motel Vip’s, um dos mais conhecidos do Rio, criou o kit fetiche para os casais que resolverem comemorar a data lá. “Tem brigadeiro picante e prosecco de presente”, avisa Reginaldo Santana, gerente do estabelecimento.


Casal ajuda outros a prolongar o prazer

Artur Vieira é advogado, casado há 10 anos com Fabiana, fisioterapeuta, com quem tem dois filhos. Há quatro anos, viveram uma crise muito séria e hoje ajudam outros casais. “Estávamos afastados, foi bem grave, suficiente para acabar com a relação”, revela Artur. Foi então que ele conheceu a terapia tântrica. Em pouco tempo, o casamento estava salvo e, tanto ele quanto a mulher viraram terapeutas.

Massagens tântricas tratam problemas como timidez e falta de orgasmo. Objetivo é aumentar a sensação de prazerMaíra Coelho / Agência O Dia

Hoje, através do Centro Metamorfose, tratam com massagens tântricas pessoas com os mais diversos problemas, da timidez à falta de orgasmo. “O objetivo da massagem é aumentar a sensação de prazer”, ensina. Enquanto uma relação sexual normal leva de sete a 15 minutos, em média, cada sessão de massagem pode durar até duas horas, aumentando, assim, o tempo de prazer no relacionamento.

Colaborou Márcio Allemand

Últimas de Rio De Janeiro