Bando promove arrastão em quatro bairros da Zona Norte

Pelo menos três carros foram recuperados, além de vários pertences de vítimas

Por O Dia

Rio - Dois homens foram presos e um menor foi apreendido com um carro roubado, na noite desta quinta-feira, no Rio Comprido, na Zona Norte, no acesso ao Túnel Rebouças. Eles são acusados de integrar uma quadrilha que promoveu uma série de assaltos por cerca de quatro horas, em quatro bairros da região e em Santa Teresa, área central do Rio.

Eles teriam tentado subornar policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro do Turano, no Rio Comprido. Pelo menos 20 pessoas foram vítimas do grupo. Três carros e pertences foram recuperados. A polícia procura outros suspeitos de participar do bando.

Suspeitos são presos após arrastãoOsvaldo Praddo / Agência O Dia

De acordo com a soldado Jenifer Gonçalves, a viatura dos policiais estava na Rua Haddock Lobo, na Tijuca, por volta das 21h, quando foi alertada por um casal que havia sido roubado. Eles informaram que os bandidos tinham fugido a pe em direção à Rua Barão de Itapagibe, via que margeia um trecho do Morro do Turano. No trajeto dos PMs, vítimas informaram ter sido roubadas por ocupantes de um Hyundai HB 20 branco.

Os PMs solicitaram reforço e uma outra equipe localizou o Hyundai e teve início uma perseguição de cerca de dois quilômetros. No fim da Avenida Paulo de Frontin, sentido Zona Sul, os suspeitos abandonaram o carro e tentaram fugir para a comunidade Paulo Ramos, que fica em cima do Túnel Rebouças.

Alex da Silva, de 26 anos e Rodrigo Silva Nascimento, 20, foram presos em flagrante, e um menor de 17 apreendido. Com um deles foi encontrado um revólver calibre 32 e quatro chaves de carros. No veículo, os policiais encontraram várias pertences roubados de vítimas, como celulares, bolsas, dinheiro, documentos, cartões de crédito, iphones, livros e materias acadêmicos

Polícia recupera pertences das vítimasOsvaldo Praddo / Agência O Dia

Segundo o cabo Weverson Lozer, os criminosos ofereceram R$ 30 mil e duas motos em troca da liberdade. Ainda de acordo com o militar, as vítimas começaram a ligar para seus aparelhos roubados. Elas foram orientadas a seguir para a 17ª DP (São Cristóvão), central de flagrantes da região. Segundo a delegada adjunta, Viviane Costa, os três participaram de pelo menos cinco roubos nos bairros da Grande Tijuca (Maracanã, Tijuca, Vila Isabel e Rio Comprido), além de Santa Teresa.

O trio foi autuado por roubo qualificado. A pena somada em caso de condenação dos cinco crimes pode chegar a 20 anos de prisão. Todos são moradores do Morro de São Carlos, no Estácio, na Zona Norte, e não têm antecedentes criminais.

A delegada, no entanto, informou já ter conhecimento de que outras vítimas do grupo teriam registrado ocorrência de roubo em delegacias da região. Ela solicita que elas compareçam a 17ª DP para fazer o reconhecimento dos acusados. Além do Hyundai, a PM recuperou um Renault Sandero branco, Rua do Bispo, no Rio Comprido, e um Fiat Idea na área do 4º BPM (São Cristóvão), com as chaves que estavam com os presos. A polícia procura por um Corsa que teria sido abandonado pelos criminosos na área da Usina, na Zona Norte.

Vítimas na região do palco da final de domingo

Um paraibano de 30 anos, que preferiu não se identificar, estava entre as vítimas dos bandidos. Ele contou que trafegava de carro com a mulher quando foi abordado por dois homens em uma moto na Avenida 24 de Maio, próximo à estação de trens de São Francisco Xavier, por volta das 20h30. Ele teve um prejuízo calculado em cerca de R$ 9 mil. Foram levados celulares, jóias e cerca de R$ 1.600 em dinheiro. Foi o primeiro assalto sofrido por ele em sete anos morando no Rio.

Um estudante de 20 anos teve o celular roubado na Rua Visconde de Cairú, no Maracanã, quando seguia a pé da academia para casa. Um bandido que estava no Hyundai recuperado saiu do veículo e anunciou o assalto, fugindo em seguida. Ele reconhecu o autor do roubo. "Passa um filme quando você tem uma arma apontada para a sua cabeça", resumiu a vítima.

Devido a quantidade de bens apreendidos e as primeiras investigações, o cabo Weverson Lozer acredita que a quadrilha estivesse cometendo crimes desde o fim da tarde de quarta-feira. De acordo com ele, pelo menos outros dois suspeitos teriam participado dos assaltos. Uma moto também foi usada pelos bandidos nos roubos.

Últimas de Rio De Janeiro