Estupro antes de morte na Baixada

Namorada de empresário, publicitária morreu com tiro na cabeça

Por O Dia

Rio - A publicitária Patrícia Gomes Ávilla, de 25 anos, foi achada morta ontem em Queimados, com um tiro na testa. O corpo estava na Estrada do Campo Alegre, no bairro Belmonte.

O delegado Daniel Mayr, da 55ª DP (Queimados), informou que há suspeita de que ela sofreu violência sexual, já que sua bermuda estava do avesso. Peritos encontraram no local do crime uma cápsula de pistola 380.

Nenhum pertence dela foi roubado. “Uma testemunha que ouviu o disparo já prestou depoimento”, afirmou Daniel Mayr.

A publicitária era namorada do dono de uma revenda de veículos na Vila Valqueire. O carro dela foi levado pelos criminosos e encontrado em Angra dos Reis, no Sul Fluminense. Policiais do 33º BPM (Angra) chegaram a trocar tiros com dois criminosos que estavam no Palio, mas ninguém foi preso.

O padrasto da publicitária, Marcelo Nascimento, de 39 anos, disse que a enteada nunca teve inimigos e a família está muito abalada com a morte. “Não conseguimos entender ainda como ocorreu. A ficha não caiu”, afirmou ele, que é casado com a mãe da vítima há 11 anos.

Patrícia foi sequestrada no Largo do Bicão, na Vila da Penha quando seguia para um centro de estética em Irajá. Parentes serão ouvidos na semana que vem. O enterro será esta manhã em Irajá.

Últimas de Rio De Janeiro