Ponte Rio-Niterói vai ganhar obras neste ano

Além de alargamento da Praça do Pedágio, obra de mergulhão em Niterói deve começar até abril

Por O Dia

Rio - A Ponte Rio-Niterói deve começar a receber uma série de obras ao longo de 2016. As primeiras intervenções, previstas para serem iniciadas ainda fevereiro, mas sem data definida, visam ao alargamento da praça do pedágio, que ganhará três novas cabines de cobrança. 

Pelo menos para estas primeiras obras, não haverá interdições de pistas durante as intervenções, segundo a concessionária EcoPonte. A previsão é que as novas cabines comecem a funcionar em maio, diminuindo o tempo que milhares de motoristas gastam na fila diariamente. A EcoPonte estima que a obra vai agilizar o trânsito na praça do pedágio, ponto de maior retenção na via. A expectativa é gerar ganho de 20% na capacidade viária. 

Obras vão começar ainda em fevereiro%2C para diminuir tempo na filaAgência O Dia

Os novos postos de cobrança serão construídos no canto direito (sentido Niterói). Atualmente, a praça do pedágio possui 15 cabines, sendo uma flex (para carros e motos), quatro mistas (que aceitam dinheiro e dispositivos para pagamento automático), duas só com cobrança automática e oito só para dinheiro. Após as obras, serão 18 cabines, sendo mais uma flex e mais duas mistas. A configuração dos guichês será reordenada.

Reformas nos acessos

Em relação à obras maiores, a concessionária espera receber nesta semana a licença da Prefeitura de Niterói para a construção de um mergulhão sob a Praça Renascença, no Centro do município. A concessionária pretende iniciar a obra até abril e finalizá-la em 12 meses. A passagem subterrânea vai reduzir engarrafamentos no acesso à ponte.

Terminal de Nilópolis será um dos que passam por reforma em 2016Reprodução

Essa remodelação está prevista no contrato de concessão, válido até 2035. O total de investimentos é de R$ 970 milhões, incluindo a construção de uma alça de ligação com a Linha Vermelha, que tem prazo até 2019, e de uma via de acesso exclusivo de caminhões ao Porto do Rio, chamada Avenida Portuária (prazo até 2020), entre outras melhorias. Os projetos estão em análise no BNDES para a concessão de financiamento.

Outras obras de mobilidade

Três terminais rodoviários do Grande Rio devem ser reformados até o fim do ano. O Américo Fontenelle, ao lado da Central, e as rodoviárias de Nova Iguaçu e Nilópolis já tiveram as obras iniciadas. A conclusão de todos está prevista para o segundo semestre. O Américo Fontenelle ganhará três novas plataformas para absorver mais linhas de ônibus e permitir a integração com o VLT e o BRT Transbrasil.

O terminal de Nova Iguaçu ganhará quatro plataformas, ampliando a capacidade. Já Nilópolis ganha um estacionamento. Os dois receberão também nova organização para embarques. Os investimentos, da concessionária Rio Terminais, somam R$ 40 milhões, com crédito do BNDES.

Últimas de _legado_Observatório da Mobilidade