Governo anuncia compra de 36 caças da Suécia para a FAB

Ministro da Defesa afirmou que escolha levou em conta o equilíbrio de três fatores: 'performance, transferência de tecnologia e custos' de aquisição e manutenção

Por O Dia

Brasília - O ministro da Defesa, Celso Amorim, anunciou nesta quarta-feira que o governo escolheu o caça de fabricação sueca Gripen NG, da Saab, para trocar a frota de aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB). O processo de escolha, que tinha a França e os Estados Unidos no páreo, se arrastava desde o final do governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. O programa, conhecido como F-X2, foi iniciado em maio de 2008 e tem o objetivo de adquirir inicialmente 36 novos caças para a FAB, que substituirão a atual frota, que está obsoleta. O valor total da aquisição é de cerca de US$ 4,5 bilhões até 2023.

>>>GALERIA: Veja mais imagens dos caças

Amorim disse que a escolha foi muito cuidadosa e levou em conta o equilíbrio de três fatores: "performance, transferência de tecnologia e custo, não só de aquisição mas de manutenção". O ministro acrescentou que o Brasil iniciará a fase de negociação do contrato com a Saab. Segundo Amorim, a compra de caças pelo governo brasileiro não terá impacto no orçamento de 2014.

De acordo com o comandante da FAB, Juniti Saito, a Embraer é a principal parte do contrato com a empresa sueca no Brasil para a transferência de tecnologia. Na Força Aérea, o Gripen sempre foi considerado favorito porque, apesar de ter muitos componentes dos EUA, é um projeto a ser desenvolvido em parceria conjunta com o Brasil.

O Gripen NG apresenta os menores custos operacionais e de logística%2C informa site da Saab Divulgação

Mais cedo, a presidente Dilma Rousseff avisou que Amorim faria o anúncio sobre a aquisição. "Instruí o ministro da Defesa, Celso Amorim, a anunciar hoje a decisão quanto à compra do F-X e quanto à parceria que nós iremos fazer para o F-X2", disse Dilma em discurso durante confraternização de fim de ano com as Forças Armadas.

A fabricante norte-americana Boeing perdeu terreno na disputa após as denúncias de espionagem da Agência de Segurança Nacional dos EUA a empresas e cidadãos brasileiros e até mesmo às comunicações pessoais de Dilma.

Durante seu discurso no almoço com os chefes militares hoje, Dilma disse que acontecimentos recentes mostraram que as riquezas brasileiras podem suscitar comportamentos intrusivos à soberania nacional, uma menção velada ao episódio de espionagem dos EUA.

Desde o início do F-X2, as autoridades brasileiras têm insistido que a transferência de tecnologia seria um dos principais fatores para a escolha. Ao anunciar que a decisão seria divulgada nesta quarta, Dilma acrescentou que também seriam divulgadas "parcerias" a serem feitas no programa F-X2.

A compra dos caças envolve a transferência de tecnologia para o Brasil, condição prevista na Estratégia Nacional de Defesa. A escolha do país que irá vender as aeronaves foi fruto de polêmica no último ano do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que teria manifestado preferência por caças de uma empresa francesa. Na época, companhias de outros países entraram na briga pelo negócio e a transação se arrastou.

SOBRE O CAÇA

ÚLTIMA GERAÇÃO
O Gripen NG é um caça de última geração, mas a Suécia não tem tradição no setor de aviões militares, onde despontam os caças dos EUA, da Rússia e da França.

MERCADO
Até agora, o Gripen NG vem sendo usado pelas forças aéreas da própria Suécia, da Suíça, da África do Sul, da República Tcheca, da Hungria e da Tailândia, mas ainda não teve experiência em combate real.

TURBINA DOS EUA
Celso Amorim diz não ver problema no fato de o caça usar uma turbina americana. A composição de aeronaves com peças provenientes dos Estados Unidos pode fazer com que a exportação de aeronaves seja vulnerável ao humor de Washington.

VIRÁ AO RIO
Para comemorar a aquisição, o ministro Amorim estará segunda-feira na Base Aérea de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio, em companhia do comandante da Aeronáutica, Juniti Saito. Neste dia, haverá no local uma cerimônia de formatura de oficiais da Força Aérea .

REDES SOCIAIS
A compra do caça dividiu a opinião de parte da população. Muitos questionaram o modelo por meio das redes sociais, principalmente devido à transferência efetiva de tecnologia que é a principal necessidade do segmento.

Últimas de _legado_Economia