Nível de água no sistema Cantareira se estabiliza após 30 dias

Cidades já começaram a aplicar multas a quem desperdiça água e racionar o consumo

Por O Dia

São Paulo - Pela primeira vez em 30 dias, o nível de água no sistema Cantareira parou de cair e ficou em 18,5% nesta segunda-feira, o mesmo registrado neste domingo, um dos poucos dias de chuva na cidade de São Paulo desde o início do ano. O volume de chuvas acumulado no mês é de 47,7 mm, contra média de 202,6 mm no mês.

A redução do volume de água armazenado ameça o abastecimento para cerca de 10 milhões de moradores da região metropolitana de São Paulo. No interior do Estado, cidades já começaram a aplicar multas a quem desperdiça água e racionar o consumo.

A estiagem pode também afetar os outros cinco sistemas que integram o complexo de abastecimento da Grande São Paulo. O volume de água verificado nesta segunda-feira no Sistema Alto do Tietê foi 40,3%; no Alto Cotia, 56,0%; no Guarapiranga, 62,8%; no Rio Grande, 91,7%; e no Rio Claro, 95,6%.

Apesar da situação crítica na Cantareira, a Sabesp ainda descarta a possibilidade de racionamento. A companhia pede para que a população economize água, adotando medidas como tomar banhos mais curtos, usar vassoura em vez de mangueira para limpar quintais e calçadas, acumular as roupas para utilizar a máquina de lavar na capacidade máxima e fechar a torneira enquanto escova os dentes ou faz a barba.

Últimas de _legado_Brasil