Disputa pelo Planalto causa racha também entre artistas

Na reta final para o segundo turno, crescem as adesões a Dilma Rousseff e Aécio Neves

Por O Dia

Rio - Eles saíram das telas da TV e do cinema, dos palcos dos shows, dos teatros e até dos campos de futebol para se engajar na política. As pesquisas de intenção de voto para as eleições presidenciais mostram um país dividido entre Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT), e artistas têm usado sobretudo redes sociais para escolher um dos lados no pleito.

Nesta semana, a disputa entre tucanos e petistas movimentou o Facebook. O ator Gregório Duvivier, que faz parte do humorístico online ‘Porta dos Fundos’, recentemente declarou voto em Dilma em artigo na ‘Folha de São Paulo’. Em sua página, o ator Dado Dolabella escreveu que apoiar a presidenta é como dizer que “está com ebola”. “Digno de pena e reclusão da sociedade. Um marginal. Diante de tanta corrupção comprovada!”, postou Dado, indignado.

Gregório Duvivier, por sua vez, se limitou a compartilhar uma imagem da postagem de Dado e se disse “vítima de uma zoeira”. Mas seus seguidores foram mais incisivos e lembraram que o ator é acusado de ter agredido a ex-namorada Luana Piovani e de xingar a ex-mulher Viviane Sarayba.

Chico Buarque%2C que sempre apoiou Lula%2C agora está com Dilma%3B Lobão%2C que optou por Aécio%2C diz temer uma ditadura comunista no BrasilDivulgação e Ag.News

Petista histórico e figura presente nas campanhas do ex-presidente Lula desde a década de 1980, o compositor Chico Buarque só resolveu entrar na campanha de Dilma Rousseff na reta final. Nesta semana, ele gravou um vídeo, exibido no horário eleitoral, no qual justifica o voto na presidenta em 2010 “por causa de Lula, mas que agora confia e admira Dilma”.

Recentemente, ele voltou a ser alvo de alfinetadas do roqueiro Lobão, que manifestou apoio a Aécio há poucos dias. “Chico é chapa-branca”, disse o cantor.

Na oportunidade, ele minimizou as tortura a presos políticos durante a ditadura militar e disse que o atual governo prepara um “golpe comunista” e que “está na lista negra do PT”. “Não votei em ninguém no primeiro turno, mas agora vejo que Aécio é o candidato da nossa libertação”, afirmou Lobão.

Nesta campanha, os artistas já procuraram ficar “bem na foto” em pelo menos dois atos políticos. Na segunda-feira, um grupo favorável ao tucano, capitaneado por Lobão, se reuniu em São Paulo. No evento, a atriz Lúcia Veríssimo chamou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso de “meu imperador” e disse ter “medo” da perseguição que tem sofrido por parte do governo. Em setembro, artistas e intelectuais pró-Dilma já haviam se reunido num teatro no Rio de Janeiro.

Em 1989, Gilberto Gil era um dos cantores que gravaram o histórico jingle “Lula, lá”, para as eleições daquele ano, ao lado de Djavan . Ele foi o primeiro artista a ser nomeado ministro da Cultura e ocupou o cargo no primeiro mandato de Lula.

No primeiro turno deste ano, no entanto, ele fez campanha para a candidata Marina Silva (PSB), que ficou em terceiro lugar. Na polarização entre Dilma e Aécio neste segundo turno, decidiu voltar às raízes e declarou voto na candidata petista. “Convivi com ela em ambiente de governo, e ela sempre deu atenção para cultura”, disse Gilberto Gil em vídeo recente divulgado pela internet.

COM AÉCIO

Ronaldo, ex-jogador
Zico, ex-jogador e técnico
Bernardinho, técnico da seleção brasileira de vôlei
Luciano Huck, apresentador de TV
Zezé di Camargo, cantor
Wanessa, cantora
Rogério Flausino, cantor do grupo Jota Quest
Chitãozinho e Xororó, dupla sertaneja
Gian e Giovani, dupla sertaneja
Regina Duarte, atriz
Lima Duarte, ator
Irene Ravache, atriz
Marcelo Madureira, humorista
Wanderley Silva, ex-lutador de MMA
Alexandre Frota, ator de filmes pornôs

COM DILMA

Luís Fernando Verissimo, escritor
Grazi Massafera, atriz
Alcione, cantora
Beth Carvalho, cantora
Nelson Sargento, cantor
Ziraldo, cartunista
Paulo Betti, ator
Marieta Severo, atriz
José de Abreu, ator
Leonardo Boff, teólogo
Marilena Chauí, filósofa
Camila Pitanga, atriz
Xico Sá, jornalista
Otto, cantor


Últimas de _legado_Eleições 2014