Sucesso na Carreira: É preciso se manter atualizado

O trabalhador hoje precisa se manter atualizado, independentemente dele ser subsidiado ou não pela empresa que o contratou

Por O Dia

Rio - O mercado de trabalho passou por mudanças. Se o indivíduo ingressasse em um bom emprego, a companhia mesmo cuidava da carreira dele e em geral, o funcionário ficava na mesma empresa até se aposentar. Mas com o passar do tempo e a modernização, as relações entre as partes foram se modificando significativamente.

O trabalhador hoje precisa se manter atualizado, independentemente dele ser subsidiado ou não pela empresa que o contratou. Com a ajuda do gestor de carreiras, ele tem mais chances de se manter em seu emprego e de se recolocar, caso seja necessário, inclusive para um cargo melhor.

O objetivo principal do gestor de carreira é garantir a empregabilidade, ou seja, estimular a capacidade de conquistar um emprego. 


PERGUNTA E RESPOSTA

“Trabalho há quase dez anos na mesma profissão e na mesma empresa. Fazer coaching pode ajudar minha carreira?”, Adriana, e-mail

Até a década de 1970 não havia necessidade de o profissional se preocupar em gerenciar sua carreira. Hoje, o mercado de trabalho funciona de outra forma e o gerenciamento da carreira passou a ser vital para a sobrevivência do profissional.

Para apoiar a gestão da carreira já existem diversos profissionais acessíveis (coaches ou gestores de carreira). O objetivo principal é garantir a empregabilidade das pessoas, ou seja, sua capacidade de conquistar um emprego. As várias metodologias seguem passos semelhantes, tais como:

Fase Um: Auto Avaliação — testes de autoconhecimento que identificam as preferências, pontos fortes e as oportunidades de melhoria do profissional. Fase Dois: Identificar uma posição ideal — a partir da auto avaliação (Fase Um) é possível identificar a posição ideal, aquela que fará a pessoa se sentir mais realizada, considerando todas as suas características, buscando um ajuste perfeito entre talento e qualidade de vida.

Fase Três: Análise de lacunas e planejamento de ações — consiste na análise detalhada dos pontos fracos que precisam ser fortalecidos. É o momento em que será traçado um plano de ação para desenvolver as experiências e competências que o mercado espera do profissional.

Fase Quatro: Marketing pessoal — é uma etapa importante porque prepara o candidato para: escrever cartas de apresentação; desenvolver currículos de acordo com o objetivo da carreira; e ampliar e dominar o uso de ferramentas de mídia social como o LinkedIn. Fase Cinco: Auditoria anual pessoal — nesta etapa, os gestores de carreira reavaliam o estado atual da carreira para identificar se há necessidade de ajustes no plano inicial.

Percorrer sozinho todas essas etapas não é uma tarefa fácil, portanto os gestores de carreira (coaches) oferecem ferramentas e testes que buscam o ajuste perfeito entre carreira e indivíduo.

Janaina Ferreira é coach e professora do Ibmec.

Últimas de Economia