Funcionário fantasma, irmão de Bolsonaro é demitido da Alesp

Renato Bolsonaro tinha cargo de assessor especial parlamentar na Assembleia Legislativa de São Paulo e recebia mensalmente mais de R$ 17 mil

Por O Dia

São Paulo - O irmão do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ), Renato Antônio Bolsonaro, foi exonerado nesta quinta-feira do cargo de assessor especial parlamentar do deputado estadual André do Prado (PR) após ser considerado funcionário fantasma na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Bolsonaro trabalhava com o político havia três anos. 

Renato Bolsonaro deveria trabalhar diariamente na Alesp%2C mas não era isso o que acontecia Reprodução / SBT

Segundo informações reveladas em uma reportagem exibida pelo SBT, pelo repórter Fábio Diamenta, Renato Antônio recebia mensalmente um salário de mais de R$ 17 mensais sem comparecer à Assembleia. Ainda de acordo com informação da reportagem, Renato era dono de quatro corretoras de imóveis na cidade de Miracatu, no interior do estado, enquanto deveria estar na Alesp.

Renato Bolsonaro o irmão o deputado federal Jair BolsonaroReprodução Internet

Em 2012, Bolsonaro concorreu ao cargo de prefeito da cidade de Miracatu. Na época, ele teve apenas 25% dos votos validos e não conseguiu se eleger. A reportagem procurou o deputado estadual André do Prado (PR), no entanto ele afirmou que estava muito ocupado nas atividades da Casa. O deputado Jair Bolsonaro também foi procurado e afirmou que desconhecia a situação do irmão.

"De qual deputado ele é empregado lá em São Paulo?", perguntou o deputado federal. Ao saber de quem era o político seguiu dizendo: "Pau nele, pau nele pra deixar de ser otário. Se o meu irmão praticar um crime, uma besteira, é problema dele. Não vai ter nenhum apoio meu. Ele que se exploda", concluiu o deputado. 

Confira a reportagem do SBT:

Últimas de Brasil