EUA e Rússia concordam sobre necessidade de negociar sobre Coreia do Norte

Ministros de Relações Exteriores de ambos os países pretendem agilizar negociações para por fim ao programa nuclear norte-coreano

Por O Dia

Moscou - O ministro de Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, conversou por telefone, nesta terça, com seu contraparte americano, Rex Tillerson, e ambos concordaram com a necessidade urgente de realizar negociações sobre este tema, afirmou o primeiro. A informação é da agência de notícias AFP. 

Testes nucleares da Coreia do Norte colocou potências em alertaAFP

"As partes estão unidas na opinião de que o projeto de mísseis nucleares norte-coreano viola as demandas do Conselho de Segurança da ONU", indicou um comunicado do ministro russo. 

Lavrov reiterou que "é inadmissível aumentar as tensões em torno da península coreana com a agressiva retórica dos Estados Unidos e incrementar os preparativos militares na região".

O Conselho de Segurança ordenou na sexta-feira que novas sanções sejam impostas a Coreia do Norte, para que se restrinja os abastecimentos petrolíferos vitais para seus programas nuclear e de mísseis. A medida é uma resposta ao teste de míssil ICBM do mês passado.

O presidente americano Donald Trump ameaçou "destruir totalmente" a Coreia do Norte em caso de um ataque aos Estados Unidos, enquanto a Coreia do Norte insiste em que o mundo deve reconhecer que é uma potência nuclear e classificou as sanções americanas como 'ato de guerra'

Por sua vez, a Rússia pediu que haja negociações entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos, e advertiu sobre os "riscos de uma escalada sem controle". O governo russo também criticou os Estados Unidos por seus exercícios militares com a Coreia do Sul, porque são uma provocação para a Coreia do Norte.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência