Especialistas dão dicas de como se preparar para uma entrevista virtual

Evitar atividades paralelas e ruídos externos são passos importantes para o sucesso

Por O Dia

Rio - As entrevistas de empregos a distância, por meio de videoconferência, já são uma realidade no Brasil. Dados da última pesquisa global da Robert Half, empresa de recrutamento especializado, feita no ano passado, mostra que o uso da ferramenta para recrutamento profissional aumentou 52% no país em três anos. No entanto, especialistas em RH apontam que muitos candidatos cometem erros primários durante a conversa com o recrutador, via Skype ou, Google Hangout, as principais plataformas tecnológicas usadas.

Local adequado, evitar atividades paralelas e ruídos externos estão entre as dicas para quem vai participar da entrevista. “É preciso evitar o que possa atrapalhar na hora, como choros de crianças, latido de cachorro e telefone tocando”, relata Fábio Saad, gerente de Finanças da Robert Half.

Clique na imagem para ver a arte completaArte%3A O Dia

Luciana Tegon, diretora da Tegon Consultoria, diz que o recrutador vai reparar no cenário em que a pessoa está. “Quartos caóticos, mesas desarrumadas e gente interrompendo a conversa são péssimos cartões de visitas. E lembre-se: só porque está em casa, isso não quer dizer que a roupa pode ser qualquer uma. Numa entrevista em vídeo, o visual e a postura também contam”, adverte.

Para agilizar a seleção, há empresas que enviam questionários para os candidatos responderem por vídeo. “Enquanto o currículo online ou em papel apresenta os conhecimentos e as experiências dos candidatos, o vídeo mostra a atitude do pretendente à vaga”, relata Rodrigo Anunciato, gerente de Soluções e Projetos da Gouvêa de Souza, consultoria e serviços voltados ao varejo e marketing.

Comportamento como se estivesse na empresa

Psicólogo e sócio da Top Quality Recursos Humanos, Carlos Eduardo Pereira aconselha a pessoa a ter os mesmos cuidados como se fosse participar de uma entrevista presencial. “Comporte-se e vista-se como se estivesse fazendo o processo seletivo na empresa. Informe com antecedência seus familiares para não ser interrompido. Desligue o celular e tenha modelo de currículo digitalizado e em mãos, pois, provavelmente, o avaliador o requisitará”, orienta.

A Tegon Consultoria já usa o Google Hangouts para encontrar candidatos para seus clientes e consegue reduzir o tempo de busca de profissionais de 25 para apenas 7 dias. “O contato visual com o candidato desde o primeiro momento permite avaliar rapidamente a adequação da pessoa à empresa que oferece a vaga. Além disso, entrevistamos bons profissionais que estão atualmente empregados e que não conseguiriam deixar o emprego no horário de trabalho para participar de uma entrevista. A nova prática atrai número mais qualificado de concorrentes”, avalia a diretora da Tegon Consultoria, Luciana Tegon.

Rodrigo Anunciato, da empresa Gouvêa de Souza, comenta que já existem empresas especializadas que promovem avaliações a distância de habilidade técnica, idioma, lógica, e análise de traços comportamentais e de aptidão. “Testes que geram automaticamente a pontuação do candidato para a análise do recrutador”, revela.

O gerente da Gouvêa de Souza conta também que outras ferramentas bastante usadas são os serviços e-recruitment (recrutamento eletrônico). “Nele pode-se contatar o candidato via e-mail e redes sociais, tais como Facebook, Twitter e Skype”, diz.

Anunciato acrescenta que há ainda empresas que aplicam jogos corporativos online em processos seletivos. “Ferramentas que podem ser acessadas pelo candidato de qualquer lugar, basta estar conectado à internet”, afirma.

Últimas de _legado_Notícia